Pesquisar

Entrar

Jooble

Emprego em Portugal
YouCMSAndBlog Module Generator Wizard Plugin
YouCMSAndBlog Module Generator Wizard Plugin
YouCMSAndBlog Module Generator Wizard Plugin

Anuncios


Designed by:
SiteGround web hosting Joomla Templates
Profissionais da Formação PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Susana Jorge   
Quinta, 19 Maio 2011 12:07

Há dias fiz uma pequena reflexão sobre ser formadora e mais especificamente sobre ser formadora de adultos. Falei especialmente de RVCC, adultos que na maioria dos casos, trabalham e ainda têm tempo para nos aturar no final do dia, e para trabalharem em casa no seu projecto de 12º ano.

Mas há os outros. Os profissionais da Formação. Aqueles que têm como função tirar cursos.

Há pessoas e pessoas e há histórias de vida verdadeiramente surpreendentes. E a esses eu faço a minha vénia.

Mas ter pessoas que só vão tirar o 12º ano se receberem dinheiro, ou só vão tirar um curso se receberem bolsa! Ai! Tira-me do sério! Estas pessoas esquecem-se que a formação (ou ensino) têm custos e que a maioria dos seus formadores estudou muitos anos para poder ter habilitação para formar alguém.

Eu concordo que deve de haver uma auditoria às Novas Oportunidades. Claro que sim! Ter um formando a receber 419€ de bolso, com 52 de subsidio de transporte, 4,27€ por cada dia de formação, de refeição e ainda o valor de acolhimento que pode chegar a pouco mais de 200€, onde já se viu????

Receber quase 800 euros para ter formação???????? Para aprender uma profissão???? Para ter uma habilitação????

E depois querem que eles vão trabalhar!! Claro que não! Se forem trabalhar nem 500 euros recebem!

Qual a solução??? Vamos fazer outro curso! E depois temos os que fazem carreira... B2, depois B3 e depois secundário.... ah e se pagassem no ensino superior também entravam nos Maiores de 23!

Eu paguei para estudar. Para ter uma profissão. Tive Bolsas? Sim. Graças ao Estado. 45 euros por mês no ensino superior e que bem me soube! Ajudou me a estudar. Era uma bonificação pelo meu esforço.

Mas estas pessoas? Dizem que o ordenado se atrasou! Não picam cartão, nao produzem nada em concreto e ainda se queixam.

Hoje uma formanda, dizia que 700 euros por mês de ordenado era pouco... eu fiquei abismada. Pouco???? Quem se pode gabar disso? Se calhar ela, que quando sair do curso vai fazer horas nas limpezas (clandestina), a ganhar 6.5€ à hora, e ai tira uns bons 900 euros.

Deixa me fazer as contas, para eu ganhar 900 euros limpos, tenho de ganhar a 12.5 (o dobro)... pagar 186€ de segurança social, 21.5% de retenção, 300 euros para despesas (gasoleo, portagens, comida)...

Bolas... ganho o mesmo que uma empregada de limpeza (nao desfazendo), e pouco mais que alguns dos meus formandos, só que eu tive de estudar 19 ou 20 anos...

E não posso esquecer as entidades que enchem os seus bolsos à custa da promoção de cursos.

É urgente seriedade nestes processos. Formar é educar também. Que educação ficam estes alunos? Aprendem que tudo se consegue com facilitismos.

800€ por mês para tirar um curso? Força, vamos lá! 700€ para trabalhar? Não! Fico no desemprego e depois quando me chamarem vou tirar outro curso...

Estamos a criar realidades ficticias, criar expectativas demasiado elevadas para estas pessoas. A realidade é outra.

Acho que é tempo de premiar quem trabalha, vestir a camisola e incentivar os outros a fazer o mesmo.